10 TEMAS NA VISÃO DO ESPIRITISMO

10 TEMAS NA VISÃO DO ESPIRITISMO

10 TEMAS NA VISÃO DO ESPIRITISMO

Há questões que despertam acabalorados debates na sociedade – questões sobre as quais, muitas vezes, nem conseguimos ter uma opinião formada. Para todas elas, há uma resposta espírita que pode guiar nosso pensamento e nossas ações

 

Texto • Thiago Perin
 

Cirurgia plástica

De acordo com a doutrina espírita, se a providência divina nos concedeu a cirurgia corretiva, por meio do avanço da ciência, é para que possamos valorizar o veículo físico que contém nosso espírito. Portanto, a plástica regeneradora, realizada sob orientação médica, é perfeitamente aceitável. Mas devemos tomar muito cuidado com os exageros. A cirurgia plástica pode estimular nosso bem-estar e alegria de viver, mas abusar dela pode denotar uma séria doença da alma – e, nesse caso, a prática é desencorajada.
 

Aborto

A única situação na qual o aborto é aceito é no caso da gestação oferecer risco à vida da mãe. Do contrário, interromper voluntariamente uma gravidez é impedir a encarnação de um outro espírito, negando-o o direito à vida. Mesmo em casos de estupro ou de má formação do bebê, o espiritismo considera levar a gestação adiante um dever cármico a ser cumprido. Submeter-se a um abortamento, portanto, pode acarretar graves conseqüências espirituais, tanto para a gestante quanto para a criança privada do nascimento.
 

Doação de órgãos

É vista com ótimos olhos e encorajada pelo espiritismo. A possibilidade de doar órgãos é um avanço científico que visa o benefício e o aperfeiçoamento evolutivo dos seres. Além disso, é um importante gesto de caridade e amor ao próximo, já que, graças à ciência, o órgão que não terá mais valor àquele que desencarna pode auxiliar outra pessoa a completar sua jornada na Terra.

Pena de morte

É condenada, pelo mesmo princípio de defesa à vida que se opõe ao aborto, já que somente a Deus cabe decidir quando é a hora de se findar a vida humana. Contra o argumento de que a pena de morte é necessária para a defesa contra o crime e a violência, encontramos, em O livro dos espíritos (uma das mais importantes obras da doutrina), a seguinte máxima de Allan Kardec: “Há outros meios de ele se preservar do perigo, que não matando. Demais, é preciso abrir e não fechar ao criminoso a porta do arrependimento”.
 

Milagres

De acordo com a doutrina espírita, milagres não existem. Nessa visão, os acontecimentos aparentemente ininteligíveis – que nos convencionamos a chamar de “milagres” – o são apenas por falta de aparato científico para determinar o fenômeno ocorrido naquele momento. É a isso que o espiritismo se propõe, assim como toda ciência faz em seu advento: revelar novas leis e, a partir delas, explicar o anteriormente tido como inexplicável.
 

Homossexualidade

Na visão espírita, homens e mulheres nascem homossexuais unicamente com o objetivo de melhoramento espiritual. Um homem violento, que abusa das mulheres em uma encarnação, por exemplo, será conduzido a reencarnar em um corpo feminino em uma próxima vida, no qual se sentirá desconfortável, para que aprenda o respeito devido à mulher. No entanto, suas matrizes psíquicas masculinas serão mantidas. Nessa condição, os que dão livre arbítrio às tendências do sexo oposto, em provação, estão agravando ainda mais os delitos originais. Mas vale salientar que a pessoa que nasce sob essa orientação não deve ser discriminada de nenhuma forma, e sim auxiliada, de modo a focar seus impulsos para o bem.
 

Astrologia

A posição dos planetas e os fenômenos naturais podem ter influência na existência física dos seres – isso, no entanto, não se alonga às características de personalidade, nem ao destino da pessoa, segundo os espíritas. Nossa personalidade é fruto de nossas experiências em vidas anteriores. Assim, é ilógico supor que a posição dos planetas possa determinar gostos, práticas e costumes.

Divórcio

A doutrina espírita não é contrária ao divórcio, mas também não o estimula, já que a união de dois seres em casamento é uma oportunidade importante de desenvolver laços de afeto e praticar a doação. Não temos que persistir em um casamento infeliz, mas, da mesma forma, desistir dele não é o melhor dos caminhos. O espiritismo diz que devemos nos esforçar para reverter positivamente a infelicidade que recaiu sobre o relacionamento. Existem, no entanto, situações em que se divorciar é o menor dos males que pode advir de uma união que apresenta problemas. Nesses casos, o divórcio é uma alternativa válida.
 

Vida extraterrestre

O espiritismo aceita e defende a idéia de que existe vida fora do âmbito terrestre. Na questão 172 de O livro dos espíritos, Allan Kardec indaga se nossas diversas existências corporais se verificam todas na Terra, ao que os espíritos respondem: "Não; vivemo-las em diferentes mundos. As que aqui passamos não são as primeiras, nem as últimas; são, porém, das mais materiais e das mais distantes da perfeição”, o que corrobora com a existência de civilizações mais avançadas do que nós em algum lugar do universo.
 

Outras religiões

O espiritismo, em hipótese nenhuma, admite o ataque a outras religiões, já que a liberdade de credo é direito de todos. A doutrina espírita tem o objetivo de levar amor e os conceitos de caridade e generosidade às pessoas, com total coerência evangélica. Assim, sabe reconhecer o valor dos homens que atuam com dedicação na causa de Cristo, mesmo que o façam em religiões diferentes.

Fonte: Triada.com.br