A FÓRMULA DA JUVENTUDE: AYURVEDA!

A FÓRMULA DA JUVENTUDE: AYURVEDA!

A FÓRMULA DA JUVENTUDE: AYURVEDA!

Seguindo os princípios da medicina ayurvédica, é possível manter corpo e mente jovens – tudo de maneira simples e natural. Vá em frente e saiba mais!

 

Texto • Paula Bianca de Oliveira

Cirurgias plásticas, complementos hormonais, tratamentos estéticos invasivos – soluções que o mundo ocidental oferece aos montes para quem quer retardar o envelhecimento e garantir uma aparência saudável e jovial por mais tempo.

Mas nem só de agulhas e cápsulas vivem aqueles que buscam o rejuvenescimento. É o que mostra a medicina ayurvédica, que tem como princípio o equilíbrio do dosha – o humor biológico de cada pessoa.

“O segredo para envelhecer bem está na alimentação e no cultivo de hábitos saudáveis, que devem estar de acordo com o dosha predominante no organismo”, explica o Dr. Bokkulla Reddy, especialista indiano em rejuvenescimento e longevidade.

Ter o dosha predominante em equilíbrio significa, na visão ayurvédica, ser uma pessoa cheia de saúde, vitalidade e disposição, ou seja, alguém que pode retardar seu envelhecimento, conservando a aparência jovem tão desejada. Por isso, antes de iniciar qualquer tratamento, é preciso identificar seu humor biológico predominante e depois, com a ajuda de um especialista, traçar rotina alimentar, atividades físicas e trabalhos mentais mais apropriados.

Identificado o tipo de humor biológico predominante, é interessante saber como esse dosha reage ao processo natural de envelhecimento e, então, procurar estabelecer uma rotina que possa equilibrá-lo. Entenda, a seguir, como cada dosha reage à ação dos anos e o que é mais recomendado em cada caso.

 

Os doshas e a longevidade

De acordo com a medicina ayurvédica, existem três humores biológicos no nosso corpo: vata, pitta e kapha. Ainda na infância, um deles passa a se manifestar de forma mais marcante, tornando-se o dosha predominante.

Para descobrir o dosha principal de uma pessoa, deve-se fazer uma análise profunda do comportamento do seu organismo, considerando aspectos como: reações a diferentes sabores, temperaturas, hora do dia na qual se tem maior disposição e traços da personalidade – desde o fato de ser uma pessoa mais explosiva até a facilidade para liderar grupos.

Descoberto o seu dosha, é importante mantê-lo em equilíbrio, promovendo uma vida mais saudável e harmoniosa – chaves para quem busca o rejuvenescimento. Veja abaixo as características elementares de cada dosha:

VATA – O elemento ar é predominante; esse dosha é como o vento em movimento: leve, sutil e agitado.

PITTA – É regido pelo elemento fogo, caracterizando-se por ser quente, oleoso e leve.

KAPHA – Possui o elemento água como dominante; assim, é úmido, pesado e frio.

Vata

A pessoa que possui esse dosha como predominante costuma envelhecer mais rapidamente; porém, comumente, mantém boa disposição e leveza. Sua resistência física torna-se mais baixa e seu sistema nervoso fica debilitado. Pode sofrer com doenças como: artrite, reumatismo, eczema, dor na coluna, nos joelhos, paralisia e derrame. Pele e cabelo podem ficar mais secos; rugas, sardas, manchas e varizes também costumam aparecer.

ALIMENTAÇÃO – Consuma alimentos doces, ácidos ou salgados. Banana, batata doce, cenoura, beterraba, alcaçuz e aspargos são excelentes para trazer mais estabilidade ao dosha.

ATIVIDADES – Dê preferência a exercícios aquáticos e que não exijam muito da capacidade cardiovascular. Massagens terapêuticas são bastante indicadas, especialmente com óleos ou compostos medicinais feitos a base de gergelim. Mais específico, o “chawana prash” – medicamento feito de 52 ervas, facilmente adquirido com um especialista – também é bastante indicado.

DICA – Evite viver em apartamentos ou regiões que fiquem nas alturas. O excesso do elemento ar em seu organismo pode causar o desequilíbrio do dosha.

Pitta

Presente em pessoas de temperamento explosivo, irritadiço e acelerado, esse dosha em desequilíbrio pode desencadear problemas cardíacos, gastrites, úlceras, cistites, inflamações e infecções. Com o envelhecimento, a pessoa tende a ficar com a pele avermelhada, além de sofrer queda de cabelo, que costuma ficar branco mais cedo.

ALIMENTAÇÃO – Devem-se ingerir muitos sucos, chás, entre outros alimentos refrescantes. Dê preferência aos sabores doce, amargo e adstringente; evite os ácidos e picantes. Substitua a manteiga ou margarina tradicionais pelo ghee, uma manteiga clarificada que pode ser preparada em casa.

ATIVIDADES – Para equilibrar seu elemento predominante, o fogo, é interessante realizar atividades físicas que exijam esforço moderado. A escolha do lugar é muito importante: prefira espaços à sombra, próximos ao mar ou lagos. Trabalhos manuais, como mexer com argila, e banhos de lua são bastante indicados. A hidroginástica pode ser o exercício ideal.

DICA – Inteligentes e mandões, aqueles que têm pitta como dosha predominante podem procurar seu equilíbrio apreciando bons momentos em atividades em grupo ou mesmo em organizações comunitárias.

Kapha

Mesmo com o passar dos anos, as pessoas que possuem esse dosha como dominante costumam manter uma boa resistência física; porém, devem voltar sua atenção ao controle do peso. Podem sofrer com problemas como obesidade, diabetes, inchaços, hipotireoidismo e preguiça excessiva. A pele mantém-se bastante oleosa e os cabelos demoram a ficar brancos.

ALIMENTAÇÃO – Prefira alimentos leves, como sopas, chás, verduras e legumes. Sabores picantes, amargos ou adstringentes também ajudam a equilibrar o dosha. É recomendável que se faça jejum ao menos uma vez por semana.

ATIVIDADES – Pratique exercícios pesados, como correr, pedalar ou outros esportes que exijam bastante força física – é importante suar muito. Não é recomendável que passem muitas horas descansando, para não acentuar a tendência à preguiça e à lentidão.

DICA – É recomendável que tenham sempre um companheiro ou familiar que os estimulem a realizar as atividades do dia a dia. Uma rotina compartilhada e boas horas de conversa ajudam a amenizar sua tendência ao isolamento.

 

Cuidados globais

Independentemente do dosha predominante, a partir dos 60 anos de idad, começa a haver uma influência da energia de vata em nosso organismo – o que pode gerar desequilíbrios que se manifestam por meio de sintomas bastante variados, como insônia, sensação de frio, digestão irregular, prisão de ventre, dor articular, secura de pele e mucosas, memória fraca, entre outros.

“Vata gera irregularidade, instabilidade... Mas o excesso desse dosha, tão comum nos idosos, pode ser combatido com uma correção alimentar e adoção de uma nova rotina de hábitos que vão gerar mais equilíbrio e, consequentemente, saúde”, afirma Bokkula. “Rejuvenescer significa diminuir a velocidade do envelhecimento, restaurar as funções orgânicas e estimular a renovação das células e tecidos”, explica.

Em geral, é necessário ter uma alimentação nutritiva, quente e úmida, para combater a leveza, o frio e a secura trazidos por vata. Uma dieta com base em frutas e vegetais frescos e orgânicos, grãos integrais e derivados do leite também ajuda a trazer mais vitalidade para o corpo e a mente. “Sempre que possível, é bom evitar alimentos enlatados, congelados ou requentados diversas vezes, pois eles possuem uma coisa em comum: falta de energia vital, essencial para o bom funcionamento de nosso organismo”, recomenda o médico indiano.

Outra indicação importante é dar um intervalo de ao menos três horas entre as refeições, para que o corpo possa fazer a digestão; também é importante fazer a última refeição do dia no mínimo três horas antes de dormir, garantindo um sono restaurador. “As refeições devem ser feitas sempre no mesmo horário, em um ambiente tranqüilo”, orienta Bokkulla. “Deve-se dar atenção especial à ingestão de líquidos – água, principalmente – para diminuir a secura característica de Vata”, acrescenta.

Mas, como diz o especialista, “para ter saúde é preciso disciplina, e isso vale em qualquer idade”. Possuir uma vida mais saudável para buscar o rejuvenescimento depende exclusivamente da vontade e do comprometimento de cada um – e sempre há tempo para isso. “Podemos pensar em trocar um mau hábito por outro mais saudável em qualquer idade. Pensar que é tarde demais somente nos aprisiona”, conclui o médico.

Por isso, é importante lembrar que envelhecer pode ser um presente ou um fardo – tudo depende de nossa mente, da nossa forma de sentir e interagir com o mundo.

 

Para não ver o tempo passar

Não importa o seu dosha predominante. Como na terceira idade todos têm um aumento da energia de Vata, a ayurveda traz recomendações gerais: dicas simples para quem quer envelhecer de bem com o corpo e a mente.

• Ingerir regularmente sementes, como nozes e amêndoas, e plantas medicinais, como açafrão.

• Desintoxicar-se a cada mudança de estação: massagem, meditação e yoga são boas maneiras, pois controlam o estresse e aumentam a energia vital.

• Fazer a chamada abhyanga – massagem com óleos medicinais, conhecida como uma das melhores formas de controlar o vata nessa fase da vida. “Além de atuar sobre todos os sistemas do corpo, a prática ainda traz frescor e brilho para a pele”, lembra Bokkulla.

• Massagear as plantas dos pés antes de dormir. Isso atenua os estados de ansiedade e provoca um sono mais profundo. O óleo mais indicado para essa massagem é o de gergelim, mas você pode substituí-lo por outros, como o de oliva ou de gérmen de trigo.

• Evitar passar muitas horas diante da TV ou do computador.

• Desenvolver atividades que estimulem a memória, o raciocínio e a criatividade. Simples atividades como jogo da memória, jogos de carta, leitura, palavras-cruzadas, desenho ou pintura mantêm o cérebro ativo e saudável.

• Cultivar o pensamento positivo e a autoestima.

Fonte: Triada.com.br