ACUPUNTURA: CONHEÇA E EXPERIMENTE

ACUPUNTURA: CONHEÇA E EXPERIMENTE

ACUPUNTURA: CONHEÇA E EXPERIMENTE

Amplamente utilizada no tratamento de diversas doenças, desde a asma até a dependência química, a acupuntura também pode ser uma ótima aliada contra a depressão, o estresse e a ansiedade

 

Texto • Lívia Filadelfo



A simples aplicação de finíssimas agulhas é indicada para um extenso cardápio com mais de 140 doenças. Mas o efeito das agulhadas vai muito além dos males que acometem o corpo físico. Problemas de ordem emocional e mental também encontram alívio nessa técnica milenar: a acupuntura promove bem-estar, ajuda a relaxar, melhora a qualidade do sono, diminui a ansiedade e ajuda a afastar a depressão.

Baseada na teoria dos pólos opostos, yin (negativo) e yang (positivo), a acupuntura entende que essas forças se combinam para formar a energia vital (chamada Chi), que estaria distribuída pelo corpo em 12 trilhas nervosas, os meridianos. Quando acontece um desequilíbrio dessas forças, um bloqueio de energia, surgem os males do corpo. A acupuntura trabalha justamente na busca do equilíbrio energético. Por meio da aplicação de agulhas, a técnica busca desbloquear os caminhos da energia e, assim, promover a livre circulação de Chi.

A seguir, descubra mais detalhes e aplicações desse método da medicina tradicional chinesa que é aprovado e recomendado, atualmente, também por nossa medicina convencional.
 

Como funciona

O instrumental básico da acupuntura são as agulhas. Pequeninas, elas têm a espessura de um fio de cabelo e são cerca de dez vezes mais finas que uma agulha de injeção comum. São feitas de aço inoxidável e possuem o cabo banhado em prata, cobre ou outro metal. Seu tamanho é variável, dependendo do local em que será aplicada, e pode ser de um até 12 centímetros. As mais usadas medem três centímetros. A quantidade de agulhas espetadas no paciente depende da patologia. As agulhas são pessoais ou descartáveis. O tempo de aplicação varia de pessoa para pessoa, mas, geralmente, elas ficam espetadas em torno de 30 minutos.

 

Técnicas para todos os gostos

Cada método promove uma ação diferente, mas, de maneira geral, os acupunturistas costumam associar mais de uma opção para obter um tratamento eficaz. Veja quais são as alternativas:

INFILTRAÇÃO – A agulha injeta solução fisiológica ou xilocaína nos pontos de acupuntura para aliviar dores fortes. É bastante eficaz para relaxar a tensão muscular causada pela dor.

TACHINHAS – Técnica para tratar principalmente a dependência química. Aplicam-se agulhas, tachinhas de aço inoxidável ou pontos cirúrgicos com fio de náilon.

AGULHAS – É a técnica mais tradicional. Emprega agulhas descartáveis de aço inoxidável. O ponto a estimular, a doença e o peso do paciente determinam o tipo a ser usado.

CALOR – Um canudo de papel recheado com a erva artemísia é queimado a um centímetro da pele. O calor estimula as terminações nervosas. A técnica é conhecida como moxabustão.

ELETRICIDADE – Um fio que conduz corrente elétrica é acoplado à agulha. As terminações nervosas recebem choques leves. O procedimento é indicado para aliviar dores crônicas.

SETE ESTRELAS – A pele recebe estímulos de um martelinho dotado de sete microagulhas. A ponta do martelo é trocada a cada aplicação.

RAIO LASER – A energia penetra no ponto por meio de um raio luminoso. A aplicação é indolor. Utiliza-se para tratar crianças (e adultos) com medo de agulha.

VENTOSA – Espécie de copo de vidro que, ao ser aquecido e colocado sobre a pele, provoca sucção no ponto de acupuntura. O estímulo é indicado para dor e tensão muscular.

 

Vá além

CENTRO DE ESTUDOS DE ACUPUNTURA E TERAPIAS ALTERNATIVAS
Rua João Moura, 591 – São Paulo – SP
Tel.: (11) 3083-3544 / 3064-9352
Site: www.ceata.com.br

ESCOLA ORIENTAL DE MASSAGEM E ACUPUNTURA
Rua Diederichsen, 1000 – São Paulo – SP
Tel.: (11) 3577-1761
Site: www.grupooriental.com.br/eoma

CENTRO DE MEDICINA INTEGRADA RONALDO AZEM
Rua Visconde de Pirajá, 580, sala 304 – Rio de Janeiro – RJ
Tel.: (21) 2259-1094
Site: www.saudepontoaponto.com.br

 Fonte: Triada.com.br

Para saber mais

ACUPUNTURA: de terapia alternativa a especialidade médica, de Hong Jin Pai (Editora CEIMEC)

Destinado ao público leigo, o livro esclarece as dúvidas mais comuns sobre a técnica e informa as indicações terapêuticas, com texto claro e direto.

 

ACUPUNTURA CLÁSSICA CHINESA, de Tom Sintan Wen (Editora Cultrix)

Detalhes das técnicas de acupressão, um tipo de acupuntura sem agulhas que pode ser realizada em casa. Com ilustrações, é um manual completo sobre o método.

 

A PRÁTICA DA MEDICINA CHINESA, de Giovanni Maciocia (Editora Roca)

Entenda a teoria da medicina chinesa e como ela é aplicada no tratamento de doenças específicas com acupuntura e ervas. Baseado em pesquisa e estudo de livros-textos chineses antigos.