FONOAUDIOLOGIA PARA CANTORES

FONOAUDIOLOGIA PARA CANTORES

FONOAUDIOLOGIA PARA CANTORES

Saiba como o apoio de um fonoaudiólogo pode ser fundamental para quem quer soltar a voz em alto e bom som – e sem correr o risco de soar como um disco riscado

 

Texto • Geisa D'avo



Assim como acontece em um CD ou em um antigo LP, nos quais a equalização de cada som é cuidadosamente pensada pelos técnicos de mixagem responsáveis, a voz humana precisa de alguns cuidados e ajustes para ser aproveitada em toda a sua plenitude. Nesse processo, o apoio de um profissional da fonoaudiologia pode trazer grandes benefícios a cantores de todos os níveis.

Quem ainda pensa que a fonoaudiologia serve apenas para tratar os problemas relacionados à fala, engana-se muito. Mais do que corrigir eventuais distúrbios, o acompanhamento fonoaudiológico previne possíveis dificuldades no sistema fonador, aquele que nos permite emitir sons. Por isso, especificamente para o cantor, o apoio deste profissional é consideravelmente relevante, já que possibilita, além da descoberta (e o fim) de vícios, a criação de hábitos vocais mais saudáveis.

“O canto é uma atividade que requer um ajuste específico das estruturas envolvidas na produção da voz. Algumas pessoas, antes de procurar um curso, gostam de cantar sozinhas no chuveiro ou no karaokê com os amigos. E, muitas vezes, seguem modelos preestabelecidos tentando, por exemplo, imitar seus intérpretes preferidos, o que pode gerar um ajuste inadequado da voz, tensão e desconforto”, explica Maria Cristina Borrego, fonoaudióloga especialista em voz profissional cantada e falada há 14 anos.
 

Prevenir ou remediar

Os sinais de que há algo errado nas estruturas envolvidas no canto se manifestam não apenas na voz, mas também no próprio corpo. A tentativa malsucedida de reproduzir o timbre de algum outro intérprete, por exemplo, pode gerar problemas como a falta de apoio respiratório, tensão muscular na região cervical (ou seja, nos ombros e no pescoço), pouca abertura de boca e a utilização desequilibrada da ressonância. O agravamento desse conjunto de problemas afeta, inclusive, a afinação do cantor, o que pode provocar rouquidão e até comprometer o canto.

“O ideal é que o cantor procure um fonoaudiólogo antes mesmo de começar as aulas de canto ou assim que essa atividade tiver início, para receber orientações específicas que vão ajudá-lo a todo o momento. Mas, se o cantor já estiver com alguma queixa ou dificuldade na produção da voz, ele não deve esperar que o problema piore. Nesse caso, o melhor é consultar um profissional para realizar uma avaliação e posterior discussão da conduta, juntamente com o professor de canto”, explica Maria Cristina.

As sessões de fonoaudiologia consistem na realização de exercícios específicos para as necessidades do cantor, visando os aspectos fisiológicos da produção da voz. Essas atividades priorizam o funcionamento adequado da musculatura e de outras estruturas envolvidas no canto.

“O fonoaudiólogo pode escolher técnicas específicas que facilitem o ajuste das estruturas ou, no caso de uma alteração, selecionar exercícios que reduzam ou eliminem o problema. Tais estruturas são os fatores físicos relacionados à respiração, laringe e pregas vocais, articulação e aspectos de ressonância ou amplificação do som. Além disso, esse profissional também pode treinar habilidades auditivas como memória, pareamento e discriminação dos sons, ajudando o cantor em aspectos como a afinação”, afirma a fonoaudióloga. 
 

Disciplina diária

Tal como um tratamento médico, o acompanhamento fonoaudiológico varia de acordo com o tipo de patologia e necessidade apresentadas pelo paciente, no caso, o cantor. As instruções dadas por um fonoaudiólogo também não ficam restritas ao período ou local de tratamento. Muito pelo contrário: os exercícios sugeridos podem e devem ser realizados sempre que possível, afinal, colaboram para preservar a saúde vocal.

Além disso, cabe ao cantor promover a interação entre o trabalho que desenvolve com o fonoaudiólogo e com o professor de canto. “Esses profissionais devem dialogar constantemente e trocar as informações necessárias ao aprimoramento do próprio cantor. A atuação multiprofissional traz inúmeros benefícios”, conclui Maria Cristina. 

Fonte: triada.com.br