Guardiões da Madrugada

Guardiões da Madrugada

 
 
Portal da Kimbanda

 Como nasceu a Quimbanda (Kimbanda) 

 

  Os Reinos e Tradições de Kimbanda

Os Exus se dividem em 7 reinos de falanges diferentes, onde o primeiro da falange seria o Exu Rei das Sete Encruzilhadas e na falange das pombas giras seria Pomba Gira Rainha das Sete Encruzilhadas, existe vários Exús homens como mulheres, assim também existe Exus de vários lugares como os da praia, cemitério, floresta ou mata e encruzilhadas.. Os Exus gostam de bebidas, fumos, comidas.. Por isto é servido muito a eles, geralmente em troca o praticante pede proteção ou faz seus pedidos, os Exus também são responsáveis pelos campos energéticos e se encontram em qualquer lugar, a muitos Exus próximo aos cemitérios e hospitais onde trabalham prontamente não deixando estes vampiros energéticos e obsessores se aproveitarem dos corpos da pessoa, os Exus andam entre a luz e as trevas, por isto pode fazer também resgate de espíritos que se encontram no submundo que o Espiritismo chama de “umbral”, Exu é a entidade que é muito criticada na língua daqueles que não prestam, pois pelo fato deles andarem nos mundos inferiores, habitar em lugares que muitos consideram macabros, julgam eles como ruins, porém se esquecem que a maldade é humana e não de seres desencarnados, os Exus são seres que mais compreendem a fala humana e seus diversos idiomas. Segundo o Mestre de Kimbanda Alberto Junior a origem da palavra Quimbanda, muitos Sacerdotes chegam a afirmar que Quimbanda é o lado negativo da Umbanda, e para outros uma prática a magia negra, mas sabemos que a magia não tem cor, nem é branca, nem é negra, magia é só uma. O bem ou o mal está dentro de cada ser humano. Temos o livre arbítrio de pensar e agir como quisermos. E, o que é errado para uns, é certo para o outros. O substantivo Quimbanda, não sofreu influência de nossa língua, a palavra Quimbanda está dentro do nosso conteúdo gramatical, da mesma maneira real que surgiu de sua verdadeira fonte de origem, que é o Quimbundo. Tem origem no Quimbundo que é uma mistura de dialetos africanos, criado pelo governo para ser ensinado nas escolas das colônias portuguesas, afim de que todos angolenses se entendessem entre si nas regiões tribais de Angola e Moçambique.

Vejamos:

 

  • Quim ou Kim, quer dizer: médico ou grão-sacerdote dos cultos Bantos.
  • Banda quer dizer: lugar ou cidade.
  • Quimbandeiro quer dizer Grão-sacerdote dos cultos Bantos, vindos de Angola, Moçambique e Benguela.
  • No Brasil ficou definido como sendo uma linha de fundamental importância dentro do sistema Umbandístico

  As sete linhas da Quimbanda:

                Assim como existem as sete linhas regidas pelos Orixás, que organizam as forças existentes no universo conhecido. A Umbanda dos nossos amados Orixás, também conta com uma divindade chave, os guardiões dos portais, dos terreiros ou tendas, são o nossos amados Exús e Bombo Giro (Pomba Gira), chamados pelos nossos mais velhos de Compadres ou Comadres.

            O Culto de Exú ficou conhecido como Quimbanda, da mesma forma que o astral superior se organiza em 7 (sete) linhas, o mesmo acontece e processa com os Exús e Bombo Giros, pois, como se sabe, " tudo que há em cima, há em baixo."

            Esta é uma lei universal, tudo tem o seu lado oposto ou energias que se completam, desta forma acho que facilita o entendimento da existência das sete linhas da Umbanda e da Quimbanda e uma total e harmoniosa compreensão destas linhas, estão em equilíbrio perfeito, resultante dos movimentos dos opostos, com o objetivo da restauração do equilíbrio e movimento perpétuo e necessário para a Existência de vida em sua concepção maior.

            As linhas da Quimbanda, assim como as linhas da Umbanda, são em número de sete.     Vejamos :

Obs: as palavras em negrito cinza escuro seria as linhas correspondentes na Umbanda e de vermelho as linhas correspondentes na Kimbanda.

1ª Linha de Oxalá Linha Malei - Linha -Chefe - Exú Rei, é composta por 7 falanges, cada qual com seu chefe, e seus sete respectivos subordinados. Os componentes desta linhas são os componentes do Alto Comando do Povo e do Reino de Exu.

Componentes da Linha do Exu Rei ou Malei:

  • Exu Rei das Sete Encruzilhadas
  • Exu Marabô
  • Exu Mangueira
  • Exu Tranca Ruas das Almas
  • Exu Tiriri
  • Exu Veludo
  • Exu dos Rios ou Campinas
  • Pomba Gira - Pomba Gira Rainha das Sete Encruzilhadas

 

2ª Linha de Omulu Linha da Almas - Chefe - Omulu, encontra-se nesta linha espíritos vulgarmente conhecidos como omulus, e isto se deve pelo fato de estarem este espíritos sob a regência do Orixá Omulu, Tem por morada os cemitérios, onde também são realizadas suas entregas, amalás, ebós, etc., etc.

            São os componentes desta linhas:

 

  • Exu Mirim
  • Exu Pimenta
  • Exu 7 Montanhas
  • Exu Ganga
  • Exu Kaminaloá
  • Exu Malê
  • Exu Quirombô
  • Pomba Gira - Pomba Gira das Almas

 

3ª Linha de Ogum Linha do Cemitério ou dos Caveiras - Chefe - Exu Caveira, tendo sob sua responsabilidade as ações dos espíritos vulgarmente conhecidos como Caveiras. Toda a legião destes espíritos trabalham e respondem obediência a Exu Caveira, recebem suas oferendas dentro dos cemitérios.

São os componentes desta linha:

  • Exu Tatá Caveira
  • Exu Brasa
  • Exu Pemba
  • Exu do Lodo
  • Exu Carangola
  • Exu Arranca Toco
  • Exu Pagão
  • Pomba Gira - Pomba Gira Rainha dos Cemitérios

 

4ª Linha de Yemanjá Linha Nagô Chefe - Exu Gererê, os espíritos que são os componentes desta linha são exímios entendidos na pratica da magia, seja astral, seja natural ou qualquer outra forma ou modalidade a eles requisitados. Sua atuação principal é dentro da magia vodu, muito conhecida a nível superficialismo, sendo esta modalidade da magia, ensinada a pouquíssimos iniciados, haja vista sua complexidade, sua extrema e perigosíssima eficiência, que em mãos erradas podem resultar grandes e as vezes irreversíveis conseqüências, tanto ao operador quanto a infeliz vítima. Quero deixar claro que a magia vodu pode ser amplamente requisitada e usada para fins maléficos, na qual obtém resultados rápidos e por demais eficientes, contudo a magia vodu também, é, e, deveria assim ser, utilizada para fins benéficos e virtuosos. Os espíritos que se apresentam dentro desta linha são denominados vulgarmente de "Gangas". Este fato é existente pelo pouco conhecimento que se tem que o chefe desta linha é Exu Gererê, ou seja é ele um Exu pouco conhecido, porém, confundido com Exu Ganga, que por sua vez, é por demais conhecido dentro das giras Umbandistas e Quimbandistas, e é este Exu, elemento desta forte e perigosa linha da Quimbanda.

            São os elementos desta linha:

 

  • Exu Quebra Galho
  • Exu 7 Cruzes
  • Exu Gira Mundo
  • Exu dos Cemitérios
  • Exu da Capa Preta
  • Exu Curador
  • Exu Ganga
  • Pomba Gira - Pomba Gira Maria Padilha

 

5ª Linha de Xangô Linha de Mossorubi - Chefe - Kaminaloá, os espíritos desta linha possuem um especialidade de manipular a mente, causam e curam males de origem espiritual que possam causar perturbações dentro da mente dos seres humano. São exímios conhecedores da mente humana e por esta razão são evocados para trabalhos onde há tratamento mental. Também são operadores da justiça por sua ligação com Xango.

            São os elementos que compõe esta linha:

 

  • Exu dos Ventos
  • Exu dos Morcego
  • Exu 7 Portas
  • Exu Tranca Tudo
  • Exu Marabá
  • Exu 7 Sombras
  • Exu Calunga
  • Pomba Gira - Pomba Gira Maria Molambo

 

6ª Linha de Oxóssi Linha dos Caboclos Quimbandeiros - Chefe - Exu Pantera Negra, esta linha se apresentam como se fossem caboclos, índios, enfim, tendo especialidade em trabalhos de cura e desobsessão.

            São os elementos desta linha:

 

  • Exu 7 Cachoeiras
  • Exu Tronqueira
  • Exu 7 Poeiras
  • Exu da Matas
  • Exu 7 Pedras
  • Exu do Cheiro
  • Exu Pedra Negra
  • Pomba Gira - Pomba Gira da Figueira

 

7ª Linha de Ibêji Linha Mista - Chefe - Exu Tiriri, e todos Exus Mirins. Nesta linha também vem alguns Exux Kiumbas, ou seja, espíritos desencarnados, espíritos de mortos, que servem a Exu.

Linha Ibêji ou de Yori.

 

  • Exu Tiriri
  • Exu Toquinho
  • Exu Manguinho
  • Exu Ganga
  • Exu Lalu
  • Exu Veludinho
  • Exu Mirim.

 

Esta tabela não tem que ser seguida a risca.

Autor: Mestre de Kimbanda Alberto Junior

 

 HISTÓRIAS & LENDAS
  
RITUAIS & MAGIAS
  
 
 
 
 
Verdades Sobre Exú
 

Exu é o orixá da comunicação. É o guardião das aldeias, cidades, casas e do axé, das coisas que são feitas e do comportamento humano. A palavra Èsù em yorubá significa “esfera” e, na verdade, Exu é o orixá do movimento.

Ele é quem deve receber as oferendas em primeiro lugar a fim de assegurar que tudo corra bem e de garantir que sua função de mensageiro entre o Orun e o Aiye, o mundo material e o mundo espiritual, seja plenamente realizada.

Na África na época das colonizações, o Exu foi sincretizado erroneamente com o diabo cristão pelos colonizadores, devido ao seu estilo irreverente, brincalhão e a forma como é representado no culto africano, um falo humano ereto, simbolizando a fertilidade.

Por ser provocador, indecente, astucioso e sensual, é comumente confundido com a figura de Satanás, o que é um equívoco de acordo com a construção teológica yorubá, posto que não está em oposição a Deus, muito menos é considerado uma personificação do mal. Mesmo porque nesta religião não existem diabos ou entidades encarregadas única e exclusivamente de coisas ruins como fazem as religiões cristãs. Estas pregam que tudo o que acontece de errado é culpa de um único ser que foi expulso; pelo contrário, na mitologia yoruba, bem como no candomblé, cada uma das entidades (Orixás) tem sua porção positiva e negativa assim como o próprio ser humano.

 

Algumas Falanges de Pomba - Gira

 MARIA PADILHA

  Nome que significa Rainha do Fogo, já teve várias encarnações. Todos os homens que teve estão com ela na Espiritualidade. O que nos revela alguma qualidade ou característica especial é seu segundo nome, como por exemplo: Rainha dos Infernos, Rainha do Candomblé, Rainha das Marias, Rainha das Facas, Mulher de Lúcifer, entre outros. Tem predileção por navalhas e armas brancas em geral. Apresenta-se como uma formosa mulher de longos cabelos negros. Sua idade dependerá de seu caminho ou passagem, podendo apresentar-se mais jovem ou mais velha.

 

 

 - Pomba - Gira Cigana

  O termo é aplicada várias Entidades femininas, cada qual com sua atribuição e manifestação, e a Pomba - Gira Cigana é a personificação, do que há mais feminino e livre em toda mulher. As muitas Entidades conhecidas com "Pomba - Gira Cigana" são geralmente definidas por nomes em particular, como segue abaixo:

 Pomba - Gira Cigana Zaira

 Pomba - Gira Cigana Esmeralda

 Pomba - Gira Cigana Rosa Vermelha

 Pomba - Gira Cigana da Estrada

 Pomba - Gira Cigana das Almas

 

  - DAMA DA NOITE

 As Entidades que atendem por esse nome pertencem a todas as falanges, fazendo a troca de informações entre essas falanges. Outra atribuição importante dessas Pomba - Giras é o desenvolvimento de médiuns iniciante. Dificilmente riscam ponto; ficam em pé, no meio do terreiro, preparando o médium. Outra forte atuação dessas Senhoras é a comunicação intuitiva. Após um período que varia, optam por uma atividade mais especializada, aí sim, passando a integras uma falange específica. São sempre muito alegres e descontraídas.

 

- MARIA MOLAMBO

Apresenta-se sempre muito muito bela, feminina amável, deslumbrante e sedutora. O luxo, o brilho e o destaque sempre lhe atraem. Conta-se, em sua história, que foi uma mulher nascida em berço de ouro, sempre cercada de luxo. Aos 15 anos, foi pedida em casamento pelo rei para o seu filho de 40 anos. Foi um casamento sem amor, apenas para que as famílias se unissem e a fortuna aumentasse. Ela deveria engravidas e dar um herdeiro ao reino, mas os anos se passavam e Maria Molambo não conseguia engravidar. Por outro lado, era uma mulher que sempre praticava a caridade, indo sempre aos povoados mais pobres do reino ajudar aos doentes e necessitados.

 Normalmente essas Pombas - Giras são muito sérias; pertencem a uma Linha de grande espíritos iluminados que trabalham para o equilíbrio do planeta Terra. Algumas Pombas - Giras que trabalham nesta falange são: Maria Molambo das Almas, Maria Molambo do Cemitério, Maria Molambo da Calunga, Maria Molambo das Sete Encruzilhadas, Rainha Molambo entre outras. 

 Está acostumada a bem atender a todos que procuram por sua ajuda nos terreiros onde trabalha, é sempre muito requisitada para qualquer tipo de ajuda.

 

 -  SETE SAIAS

 Dona Sete Saias é uma das mais conhecidas e queridas Pombas - Giras da Umbanda. Ela é considerada a deusa do amor pelo Povo do Oriente, e é a ela que as moças recorrem quando necessitam de ajuda no campo sentimental.

 É uma Entidade mística que, com suas 7 saias e seu colar com 7 voltas, trabalha no mundo espiritual quando convidado para esse fim. Pode ser uma grande aliada nas questões que envolvem amor, dinheiro, trabalho e saúde.

 Sete Saias não é de brincadeira, quando está trabalhando, é muito séria e transmite muita segurança. Faz suas mandigas com seus colares, que são vários, de preferência os que dão sete voltas; gosta de muitas pulseiras e de beber champanhe na taça;

 Não costuma mandar recado, o que tem de ser dito, é dito na hora, não deixando nada para depois. Se quer saber a verdade, pergunte para Pomba - Gira Sete Saias, caso contrário, não diga nada, pois poderá ouvir o que não deseja. Por isso nunca leve na brincadeira o que peça diz e sempre tenha muito cuidado com o que pede.

 "Olha só quem vem chegando, com seu leque a abanas

 Pomba - Gira Sete Saias a rainha deste lugar..."

 

 

 

POMBA - GIRA E A LINHA DE ESQUERDA

Dizem que Pomba - Gira é a mulher da vida... As distorções e preconceito são características dos seres humanos quando não entendem algo corretamente e distorcem os conceitos. Pomba - Gira é um Exu Feminino; claro que, em alguns casos, pode ocorrer que uma delas, em alguma encarnação, tenha sido uma prostituta, mas não significa que todas sejam e ajam assim.

 A função das Pomba - Giras está relaciona à sensualidade; elas frenam os desvios sexuais dos seres humanos, direcionando essa energia para a construção. O vício sexual é alimentado tanto por encarnados, quando por desencarnados, criando um ciclo ininterrupto caso essas entidades não atuem no campo emocional. Como qualquer Exu, são executadoras da Lei e do Carma, espíritos alegres que gostam de conversar sobre a vida; astutas, conhecem a maioria das más intenções.

 Devem conhecer cada vez mais o trabalho dos guardiões e guardiãs, que estão do lado da Lei e não contra ela. Encarados de modo racional, estão sempre dispostos ao esclarecimento, por meio de conversa em que pode aprender muito.

 

-Rainha das Sete Encruzilhadas

 Muitas dessas entidades usam em sua forma perispiritual a aparência que tinham nessa encarnação, com todos os aparatos e vestuários da época. Mas o fato de usarem a roupagem fluídica de nobres, não quer dizer que tenham encarnado apenas nessas circunstâncias, e que nessa falange não existam espíritos com histórias anteriores e posteriores a esse período. Apresentam-se nobres, altivas, educadas, requintadas e elegantes, sendo muito vaidosas. Além disso são muito agradáveis, cultas, alegres, leves e excelentes facilitadoras da vida de seus médiuns.

 Os espíritos que pertencem a essa falange costumam ter em comum as experiências encarnatórias com histórias de luxo, poder e sensualidade, o que os torna atípicos quando se pensa em Pombas - Giras como espíritos de mulheres que viveram sem recursos materiais e que tiveram que lutar para sobreviver ( o que de fato se deu com a maioria).

 As Pombas - Giras Rainhas são ótimas auxiliadores e conselheiras. Embora o termo Rainha possa indicar superioridade, arrogância ou frivolidade, são como todos os espíritos de Pombas - Giras, sem nenhum grau de superioridade ou inferioridade em relação aos demais. São seres humanos desencarnados, com qualidade e deficiências, trabalhando para cresceram e em busca da paz, alcançada somente pelos justos.

 

 -Exu Veludo

 

É um espírito ligado ao desenlace carnal, à morte, à limpeza, à proteção de locais. O veludo é um símbolo de posição elevada, de status, prosperidade.

 A maioria dos médiuns que incorporam este senhor ou os que entram em contato com ele, o visualizam vestindo tecidos de cor lilás, roco, preto e branco, símbolo de sua realeza nos cemitérios e encruzilhadas. É ligado aos médiuns do Orixá Oxalá, talvez por sua idade e realeza, Mas por sua ligação com a morte, também encontramos muitos médiuns de Obaluiê e de Nanã. É, sem dúvida, ligado à linha roxa de nossos guias de sete linhas, a linha das almas.

 A história de Exu Veludo pode ser mais bem contada por cada espírito de sua falange, pois cada um possui uma origem particular, o que os une é a missão atual.

ELE É EXÚ

PARA ELE NÃO TEM MISTÉRIO!

MORA NA ENCRUZA

LÁ PERTO DO CEMITÉRIO

VENCE DEMANDA

ELE VENCE TUDO!

ELE É EXU DE FÉ, ELE É EXÚ VELUDO

 

 

Exu - O Guardião da Lei nas Trevas

 Exus são entidades que buscam, por meio da caridade, a evolução espiritual. Em síntese, o grande agente mágico do equilíbrio universal. Também é o guardião dos trabalho de magia, pela qual opera com as forças do astral. As falanges de Exus sempre estão nas zonas consideradas "das trevas", embora delas não façam parte. Realizam seus trabalhos de guarda em todas as partes onde são necessários.

 Certos Exus guardam entradas de hospitais, necrotérios e cemitério para impedir que espíritos sem evolução se alimentem do duplo etérico do que estão à beira da morte ou daqueles que desencarnaram recentemente. A força vital permanece nos corpos sem vida e não deve ser sugada para alimentar almas que desejam praticar o mal. Esses espíritos devem ser impedidos de qualquer maneira. Participam do resgate de almas localizadas em zonas inferiores, os chamados umbrais.

 O verdadeiro Exú é uma entidade guardiã empenhada em sua missão maior, por isso não faz mal a ninguém. Seu objetivo é auxiliar as pessoas com fé e respeito. Alguns Exus foram, quando encarnados, pessoas importantes como políticos, médicos, advogados, industriais, mas também trabalhadores, pessoas comuns, padres, escravos, saltimbancos que cometeram alguma falha e escolheram ou foram escolhidos para assumir essa roupagem espiritual para redimirem seus erros. Outros são espíritos mais evoluídos que optaram por orientar os médiuns. Em seus trabalhos de magia, o Exu corta demandas, desfaz trabalhos malignos e de magia negra efetuados por espíritos sem evolução. Limpam ambientes e retiram obsessores, encaminhando - os para a luz ou para cumprir suas penas no astral inferior. 

Ponto de Exú:

Eu Amei o sol, eu a Lua

Se quiser que eu lhe defenda eu serei seu defensor

 

Pelo fato de Exú andar nas zonas inferiores que folcloricamente é chamada de "inferno", muitos acham que ele é diabo, este termo foi adotado pelo Cristianismo, a igreja sincretizou Exú com a figura do Diabo Cristão, de fato Exú foi o escolhido pelo criador para habitar como guardião e cumpridor da lei, nas zonas inferiores, nas trevas pelo fato "Existem luz sobre as trevas" pois Exú é um espírito de luz, que trilha sobre o bem e o mal, sobre o conhecimento e a ignorância, existe muito preconceito dentro do campo religioso, Hades deus grego também sendo deus da fartura, habita no submundo, agora Exú considerado demônio?

Existe luz nas trevas, e Exú é esta luz, socorre os espíritos ele é um dos únicos que pode entrar e sair do submundo, imagine se todas almas perturbadas, atormentadas, vingativas sair do submundo e todas viessem para terra? Exú é o que guarda os portais e os campos espirituais, para que de certa forma isto seja evitado, Exú não é mal, pois a maldade é Humana, a maldade se encontra nos humanos tanto que hoje em dia vermos: pai estrupando filha, irmão matando irmão, ladrões roubando territórios santos.. Então o mal não se encontra nos guias espirituais, mas sim na humanidade, Exú não faz mal ele faz apenas a maldade da pessoa, o mal que sempre fez ou deseja se voltar contra si própria. Alguma luz deve andar sobre as trevas, se alguma alma se arrepender como irá encontrar a luz? Exú está em tudo, está nas ruas, nos cemitérios, no submundo, nas matas, zelando pelo oque pertence ao criador, cuidando do astral para que não se torne uma baderna.

 

Quimbanda