OS SIGNOS E A MITOLOGIA GREGA

OS SIGNOS E A MITOLOGIA GREGA

OS SIGNOS E A MITOLOGIA GREGA

Cada um dos signos do zodíaco está associado a um episódio da mitologia grega. São histórias de amor, conflitos de família, relatos de batalhas e muitas outras aventuras. A seguir, conheça o mito que está relacionado ao seu signo e descubra que importante lição ele traz para você

 

Texto • Redação
 

Áries
Jasão e os Argonautas

Jasão era o filho do Rei Éson, que foi destronado pelo próprio irmão, Pélias. Quando se torna adulto, ele resolve reconquistar o que um dia foi de seu pai. Assim, embarca em uma perigosa jornada, na qual tem de reunir dezenas de guerreiros (os argonautas), construir uma embarcação gigantesca (a Argos) e partir em busca de um carneiro de lã de ouro (o Velocino), considerado um tesouro inigualável. O espírito de aventura, a coragem e a agilidade marcam esse mito, assim como a personalidade do nativo de Áries. Seu desafio é aprender a controlar a impulsividade e refletir sobre seus atos.
 

Touro
O minotauro e o labirinto

Como castigo por ter tentado trapacear em uma negociação com os deuses, o Rei Minos, de Creta, é traído por sua mulher, que se apaixona por um touro. Dessa união, nasce o Minotauro – metade homem, metade animal. Para abrigar a criatura, Minos constrói um traiçoeiro labirinto e, a partir de então, os cretenses são obrigados a alimentar a fera com donzelas e rapazes. Para livrar o povo desse mal, o jovem herói Teseu invade o labirinto e assassina o monstro. O desapego é a lição desse mito: assim como o ambicioso Minos e o selvagem Minotauro, os taurinos precisam lutar para não se tornar escravos do prazer e do poder.
 

Gêmeos
Castor e Pólux

Castor e Pólux são gêmeos, porém, com uma pequena diferença: um é mortal e o outro, imortal – Pólux é filho de Júpiter e Castor, de um homem comum. Certo dia, Castor é assassinado. Inconformado com a perda, Pólux pede a Júpiter que conceda vida eterna a seu irmão. O deus atende o pedido, mas sob a condição de que, enquanto um ficasse no Céu, o outro estivesse na Terra: somente quando fossem trocar de posição eles teriam alguns momentos juntos. A dualidade geminiana é muito bem representada nesse mito: entre conflitos de múltiplas personalidades, o desafio do nativo desse signo é encontrar um equilíbrio verdadeiro.

 

 

Câncer
Hércules e o caranguejo

Em um de seus 12 trabalhos, Hércules é enviado para matar a Hidra de Lerna, uma aterrorizante serpente de nove cabeças. Durante a batalha, no entanto, o guerreiro é atrapalhado por um antigo desafeto: Juno, a esposa de seu pai, Júpiter. A perigosa madrasta, que quer eliminar todos os herdeiros de seu marido da face da terra, envia um imenso caranguejo para morder o pé de Hércules e desviar sua atenção, mas o herói esmigalha o animal sob seus pés. Para os nativos de Câncer, esse mito traz um alerta importante: cuidado para não se tornar vítima de excessos emocionais, conflitos familiares e algemas do passado.
 

Leão
A fera de Neméia

Para cumprir a primeira de suas 12 tarefas, Hércules precisa matar o temido Leão de Neméia, que devorava os habitantes e rebanhos da região. Como a fera era totalmente invulnerável a ferro, pedra e bronze, a solução encontrada foi partir para uma luta corpo a corpo: depois de se atracar com o monstro, o herói o estrangulou com suas próprias mãos. A partir de então, passou a se vestir com a pele do animal, tornando-se ainda mais poderoso. Os principais elementos desse mito – força e autoconfiança – são também características marcantes dos leoninos. É importante, apenas, não exagerar na dose e controlar o egoísmo e orgulho excessivo.
 

Virgem
O rapto de Perséfone

Quando Hades, o deus do inferno, se apaixonou por Perséfone e a levou para seu mundo, não imaginava a confusão que iria causar. Isso porque a mãe da menina, era Deméter, deusa da colheita, que, furiosa com o rapto da filha, lançou o caos sobre a Terra: plantações começaram a morrer, rios secaram e nada mais floresceu. Para salvar o planeta, Zeus propôs um acordo: Perséfone voltaria para casa, mas, como já havia feito um pacto nupcial com Hades, viveria três meses por ano com o marido. Assim surgiu o inverno, que é o tempo em a deusa fica longe da filha, e todas as outras estações do ano. Quando a natureza volta a funcionar em harmonia, são exaltadas as palavras de ordem dos virginianos: ordem e perfeição.

 

Libra
Amor e guerra em Tróia

Páris, príncipe de Tróia, é chamado para resolver um impasse divino: qual seria a deusa mais bela? Conhecido por sua justiça, ele resiste às investidas de todas as concorrentes, que tentam lhe subornar oferecendo riquezas, e escolhe Vênus como campeã. A deusa, no entanto, havia lhe prometido algo mais valioso: o amor da mais bela das mortais. Essa mulher, no entanto, é Helena, esposa de um rei grego. Com um feitiço lançado, ela se apaixona por Páris e faz nascer a Guerra de Tróia. Para um libriano, essa conseqüência nefasta não tem muita importância: quase tudo é justificável em nome de um grande amor. Melhor ainda, se for possível manter o romance com justiça e equilíbrio.
 

Escorpião
Hércules e a Hidra de Lerna

Após vencer o caranguejo (mito de câncer), Hércules está pronto para enfrentar a Hidra de Lerna. A terrível serpente, no entanto, parece imbatível: cada vez que ele arranca uma de suas cabeças, outras duas surgem ainda mais poderosas. Diante do desafio, o herói resolve mudar de estratégia e atrair o monstro para fora do pântano. Quando a Hidra se depara com a luz do sol, começa a murchar lenta e completamente, deixando em seu lugar apenas uma pedra preciosa. Os nativos de escorpião não temem descer ao nível mais profundo das emoções, mas também precisam aprender a subir à superfície. Essa é a maior lição desse mito: que tal sair da escuridão e respirar um pouco de ar puro?
 

Sagitário
Quíron, o centauro

Quíron, o centauro, é uma estranha criatura: metade homem, metade cavalo. Mestre das artes e da ciência, é conhecido por entender a natureza dos homens. Por outro lado, não abandona suas características animais: é um hábil caçador e valoroso guerreiro, o que faz com que importantes heróis – como Aquiles, Hércules e Jasão – o procurem para tomar aulas de batalha. O desejo de expandir horizontes e conquistar novos conhecimentos move os nativos de sagitário, assim como movia o mítico centauro. Seu lado animal pode ser um ponto fraco ou, se bem trabalhado, um impulso extra para conquistar seus objetivos.

 

Capricórnio
A cabra Amaltéia

Saturno, o senhor do tempo, engolia seus filhos assim que eles nasciam, para que nenhum deles lhe tomasse o poder. Quando Júpiter nasceu, no entanto, sua mãe conseguiu escondê-lo e o mandou para longe, onde uma cabra chamada Amaltéia se tornou sua ama-de-leite.Quando a cabra morreu, após toda uma vida de dedicação, deixou instruções para que Júpiter conseguisse enfrentar e destronar seu pai: ele deveria usar como escudo a pele de Amaltéia, que era invulnerável, e levar seus chifres para a viagem, pois eles lhe proveriam alimentos e bebidas. A lição de generosidade da cabra é o ponto central do mito de capricórnio. O senso de responsabilidade e a preocupação com os outros são algumas das principais características desse signo.
 

Aquário
O voo de Ganimedes

O jovem Ganimedes cuida de seu rebanho quando é avistado por Júpiter, o deus dos deuses. Atordoado com a incrível beleza do mortal, Júpiter se transforma em uma águia e o rapta, possuindo-o em pleno vôo. O rapaz é então levado ao Olimpo e, apesar da ira de Juno, ciumenta esposa de Júpiter, passa a residir na montanha sagrada. Fica encarregado, a partir de então, de servir a todos o néctar da imortalidade, derramando, depois, os restos da bebida sobre a terra, para servir aos homens. A exemplo de Ganimedes, os nativos de aquário sentem a necessidade de voar longe e ultrapassar limites, mas também fazem questão de se ajudar os outros e se colocar a serviço da comunidade.
 

Peixes
Anfitrite e o Delfim

As Nereidas são divindades marinhas, filhas de Nereu e Dóris, e netas do Oceano. Dentre elas, há Anfitrite, a mais bela das criaturas dos seres mares. Netuno, o deus dos oceanos, se apaixona perdidamente por ela, mas acaba assustando-a com sua grandiosidade. Para conquistar a amada, ele resolve então mandar delfim, um golfinho, para convencê-la a se casar. E assim é feito: a ninfa aceita a proposta e se torna a rainha do oceano. Como as Nereidas, que vivem nas profundezas, os piscianos mergulham fundo em tudo o que fazem. O maior desafio do nativo desse signo é controlar seu excesso de sensibilidade e se manter firma, mesmo em águas turbulentas.