Ostara

Ostara

A lua e a escuridão estão em equilíbrio, mas a luz está dominando as trevas. No equinócio de primavera, o dia e a noite têm igual duração, mas a partir deste dia os dias serão mais longos, com a proximidade do verão.
Conhecido como Ostara (pronuncia-se “ostára”), é basicamente um festival solar e novo para a Velha Religião, na Europa céltica e teutônica. Margaret Murray afirma que “os festivais jamais foram observados na Bretanha”, o que nos leva a uma celebração de apenas seis sabbats naquela época. Mas agora sabemos que a exceção eram os povos pré-célticos megalíticos.
No entanto, invariavelmente agora os equinócios fazem parte da Roda do Ano e são observados e celebrados juntos com os outros sabbats. Janet e Stewart Farrar, em Oito Sabás Para as Bruxas, afirmam: “Os modernos pagãos, quase que universalmente, celebram os oito festivais e ninguém sugere que os dois equinócios sejam uma inovação inventada por Gardner ou por românticos do renascimento druida”.
As datas dos equinócios, assim como os solstícios, variam de ano para ano, mas o equinócio de primavera no hemisfério sul ocorre sempre por volta de 22 de setembro, enquanto que no hemisfério norte ocorre sempre por volta de 21 de março.
O equinócio da primavera é uma ótima ocasião para decorarmos nossas casas com flores primaveris e também honrar a Rainha da Primavera, a mulher mais jovem do coven, enviando-a para casa depois do ritual com uma enorme guirlanda de flores.
FELIZ OSTARA!! 


Retirado de: http://bruxaria.net/