PARA MEDITAR SEM FICAR PARADO

PARA MEDITAR SEM FICAR PARADO

PARA MEDITAR SEM FICAR PARADO

Acha difícil sentar e meditar? Não consegue silenciar a mente por completo? Foi pensando em você que Osho criou a meditação dinâmica. Nela, a ordem é não ficar parado: danças, sons e movimentos ajudam na conquista da serenidade interior

 

Texto • Denise Moraes
 


 

Nas suas vertentes mais clássicas, a meditação exige silêncio, corpo imóvel, postura ereta... E, ainda mais do que isso, um ambiente de paz e tranquilidade. Mas será que uma atmosfera assim existe no mundo moderno?

Segundo o líder espiritual indiano Mohan Chandra Rajneesh, mais conhecido como Osho, a resposta é não. Quando se deu conta desse sinal dos tempos, o polêmico guru chegou a outra conclusão: dada a extrema importância da meditação para os seres humanos, os métodos tradicionais precisavam ser adaptados com urgência.

Osho criou, então, uma série de técnicas de meditações ativas, dentre as quais a mais importante é a chamada meditação dinâmica. Especialmente desenvolvida para o homem moderno, ela cai como uma luva na conturbada sociedade ocidental. “Osho acreditava que era impossível ficar sem pensar nada. Sua meditação visava orientar a mente, tomar consciência do seu pensar”, explica a terapeuta floral Zuma Pavitra, especialista na prática há 30 anos.

“Ele costumava dizer que largar tudo e ir meditar no Tibete, que é um lugar calmo e silencioso, era fácil. O difícil era conseguir estabelecer tranquilidade nos grandes centros urbanos”, comenta Pavitra. De fato, esse é o maior trunfo da meditação dinâmica: ao trabalhar o corpo de maneira tão intensa – por meio de danças, cantos, saltos e diversas outras formas de expressão corporal – a técnica tem o poder de romper barreiras emocionais e silenciar a mente dos pensamentos indesejados, levando-a à tão sonhada tranquilidade.

Hora de cansar a mente

“Enquanto você está parado, sua mente fica a mil. Você pensa no futuro, no passado e não consegue se concentrar no presente, em você. Mas por meio dessa dinâmica caótica, que é a meditação dinâmica, a mente se cansa”, diz Pavitra.

A proposta de Osho e de sua técnica de meditação dinâmica é que cada um busque a si mesmo, sem seguir religiões ou dogmas, mas sim concentrado na própria essência. “Osho acreditava que o homem deveria ser um observador da vida e de si mesmo. Para isso, é necessário transparência”, explica Pavitra.

Swami Bodhi Champak, coordenador do Instituto Osho Brasil, completa, lembrando os benefícios da prática: “A meditação é a maior aventura que se pode empreender. É simplesmente ser, sem nada fazer, nenhuma ação, nenhum pensamento. É a pessoa buscando a si mesma, em um processo de autoconhecimento e de grande crescimento interior”.

 

 

 

A dinâmica, passo a passo

“A meditação dinâmica é feita com a utilização de um CD específico, que se compõe de músicas especialmente criadas para cada estágio, sob a orientação do próprio Osho. Com uma hora, é dividido em cinco faixas, uma para cada estágio”, explica Champak.

Os três primeiros estágios têm dez minutos de duração cada, enquanto os dois últimos têm 15 minutos cada. Sugere-se que seja feita pela manhã para que seus benefícios possam ser usufruídos ao longo do dia. Conheça a seguir um pouco desta técnica meditativa:
 

1º ESTÁGIO • Inspire e expire pelo nariz de forma rápida e intensa. Não é necessário manter o ritmo ou mesmo a regularidade da respiração, apenas a intensidade.

2º ESTÁGIO • Libere seu corpo, como se estivesse colocando tudo de ruim para fora. Pode gritar, chorar, rir, pular, dançar. Evite pensar em qualquer coisa, apenas aja instintivamente.

3º ESTÁGIO • Erga os braços e pule para cima e para baixo entoando o mantra “Hu” (huu, huu, huu). O movimento deve ser intenso; o salto é alto, e o corpo cai agachado ao chão.

4º ESTÁGIO • Repentinamente, pare tudo o que estiver fazendo. Não fale, não pense, não aja. Somente sinta o fluxo da energia que você acabou de acumular.

5º ESTÁGIO • Como não poderia deixar de ser, a última etapa é uma celebração. Dance, cante, expresse-se da forma que bem entender, festejando esse momento e levando-o consigo para o resto do dia.

Fonte: Triada.com.br