PENSAR POSITIVO FUNCIONA! COMPROVE

PENSAR POSITIVO FUNCIONA! COMPROVE

PENSAR POSITIVO FUNCIONA! COMPROVE

Cristais de água fotografados por um pesquisador japonês comprovam que o pensamento e as afirmações podem, sim, alterar a realidade física

 

Texto • Lívia Filadelfo
 


 

Muito se tem falado sobre a possibilidade de o pensamento e de algumas afirmações afetarem positiva ou negativamente os acontecimentos. Há alguns anos, um pesquisador japonês decidiu submeter essa hipótese a métodos científicos. “Mas como?”, você deve estar se perguntando. Masaru Emoto escolheu a água como ponto de partida. Por quê? Por ela ser a essência do ser humano e da vida, segundo ele. “Eu acredito, com base nas minhas pesquisas, que o oceano contém a memória de todas as criaturas que já viveram em suas águas e que as geleiras do nosso planeta podem muito bem conter a história de milhões de anos da Terra. A água circula pelo globo terrestre, flui pelo nosso corpo e se espalha pelo resto do mundo. Se conseguirmos interpretar as informações contidas na memória da água, poderemos compreender o cosmos, as maravilhas da natureza e a própria vida”, explica o pesquisador no livro Oráculo dos cristais de água (Pensamento-Cultrix).

Para Emoto, a água é um meio que recebe e interpreta todas as vibrações, até as mais sutis. Ela é capaz de captá-las inclusive quando são transmitidas por meio de caracteres ou letras que representam a linguagem. A energia dessas vibrações pode ser identificada por intermédio dos cristais de água. De acordo com ele, emoções negativas impedem que a água se cristalize. Emoções positivas dão origem a belíssimos cristais de formato hexagonal. “A água compõe 70% do nosso corpo e, para mim, não resta dúvida de que as informações contidas nela têm um papel fundamental para a nossa saúde, assim como para as nossas atitudes com relação ao mundo e do mundo com relação a nós”.

Para fotografar os cristais de água, Emoto primeiramente congela a água a -20°C, em um freezer, por três horas. Formam-se, então, gotas de gelo de cerca de 1mm de diâmetro sobre a superfície da água congelada. O cristal aparece quando se aponta um foco de luz sobre a coroa da gota de gelo. Os flocos de gelo são examinados pela equipe de Emoto a -5°C, em um microscópio com capacidade de aumento de duzentas vezes. Os cristais aparecem sob o microscópio somente por dois minutos. Durante esse período, os minúsculos cristais de água formam padrões haxagonais e depois se derretem. Para analisá-los melhor, Emoto decidiu fotografá-los com uma câmera de alta resolução.

Após os primeiros experimentos, o pesquisador percebeu que águas diferentes formavam distintos cristais. Também surgiram cristais semelhantes, cristais deformados e, em certos tipos de água, nunca se formavam cristais. Emoto comparou os cristais da água de torneira de diversas cidades do mundo e percebeu que devido ao cloro usado para tratar a água consumida nas cidades, a estrutura encontrada na água natural era destruída.

O próximo passo foi submeter a água ao som de diferentes ritmos e comparar os resultados. A “Sinfonia Pastoral”, de Beethoven deu origem a cristais bonitos e bem formados, e assim aconteceu com muitos outros cristais expostos à música erudita. “Todas as peças clássicas às quais expusemos a água resultaram em cristais bem formados, de características distintas. Em contrapartida, na melhor das hipóteses, a água exposta à violenta música heavy-metal deu origem a cristais fragmentados e malformados”, relata o pesquisador no livro Mensagens ocultas da água (Pensamento-Cultrix).

Em seguida, a equipe de Emoto decidiu escrever frases ou palavras, como “obrigado” e “idiota” em pedaços de papel e prendeu-as em torno das garrafas de água com as palavras voltadas para dentro do recipiente. Parecia improvável que a água “lesse” ou interpretasse as palavras e se alterasse em função disso, mas após os resultados com a música, os pesquisadores decidiram arriscar. E, como esperado, a água exposta à palavra “obrigado” formou belos cristais hexagonais. Já o líquido submetido à palavra “idiota” produziu cristais malformados e fragmentados. “A lição que podemos aprender com esse experimento tem relação com o poder das palavras. A vibração de palavras boas tem efeito positivo sobre o mundo que nos cerca, enquanto a de palavras negativas tem o poder de destruir”, ensina Emoto.

 

Sob a influência das palavras

Da esquerda para a direita: "amor e gratidão", "obrigado" e "vou matar você"

Um dos experimentos do pesquisador japonês consistiu em prender em uma garrafa com água um pedaço de papel com palavras impressas. Posteriormente, Emoto e comparou os diferentes cristais formados a partir da água submetida a palavras ou expressões positivas e negativas.

 

Sob a influência da música

Sinfonia n.º 5, de Beethoven, e Yesterday, dos Beatles

As fotografias dos cristais abaixo foram feitas após as garrafas de água serem colocadas entre dois alto-falantes. “A música de Beethoven produziu cristais cheios de fantasia, detalhe e regularidade, criando um efeito de cura”, explica Emoto.

 

Água exposta a fotos de paisagens naturais

Foto do sol e foto de Stonehenge, na Inglaterra

Emoto e sua equipe também submeteram uma jarra cheia de água a fotos de paisagens bonitas. Depois fotografaram os cristais que se formaram para verificar como a água “reagiu” às imagens.

 

Melodias de cura

Cristais formados a partir da água que "ouviu" a música Keys To My Heart, de Alan Roubik

No livro A vida secreta da água, Masaru Emoto mostra outro experimento interessante realizado com cristais de água. Ele expôs garrafas de água à música do compositor americano Alan Roubik, que faz pesquisas sobre o poder de cura da música. “Os cristais formados enquanto ele interpretava uma de suas canções são, todos eles, muito bonitos. Essa é uma prova de que sua música de fato exerce uma influência terapêutica”, diz Emoto.

 

Meditação dos cristais

Masaru Emoto sugere o uso das fotos dos cristais de água para a meditação, a cura de problemas físicos, o fortalecimento emocional, diminuir o estresse e a ansiedade ou alcançar estados emocionais como tranquilidade, sabedoria, criatividade etc. Você também pode escrever em um papel o aspecto ou emoção que deseja para sua vida, como prosperidade, esperança, amor e gratidão, paz, respeito, confiança, sabedoria. Deixe um copo com água sobre o papel com a palavra ou frase por duas horas. Depois, olhe para o copo e lembre-se de uma época em que você sentiu a emoção positiva relacionada à palavra escrita no papel. Pratique um minuto de meditação diante do copo, buscando elevar a frequência vibratória. Em seguida, beba a água com um sentimento de gratidão.

Fonte: Triada.com.br